Descrição geral do projeto

Project title: Ship Routing Accounting for Changeable Sea Conditions
Acronym: ROUTING
Duration: 36 months (1st Sept 2018 – 31st Aug 2021)
Funding schema: ERA-NET Cofund MarTERA-1 (call 2017)

O projeto visa desenvolver um novo tipo de roteamento de navios, que tenha em consideração as condições climáticas (roteamento meteorológico), com uma melhor avaliação do desempenho do navio e das respostas às condições do estado do mar, utilizando previsões meteorológicas mais precisas e fiáveis.

Pretende-se que o nível de incerteza na descrição do ambiente do navio seja reduzido ao recorrer a um sistema de bordo que efetua previsões conjuntas com medições contínuas dos movimentos de navios e das condições meteorológicas.

O modelo proposto é constituído por dois sistemas de suporte à decisão (Decision Support Systems – DSS), nomeadamente o DSS de manobra de navios (Ship Handling DSS) e o DSS de Roteamento Meteorológico (Weather Routing DSS).

O primeiro é responsável por medições contínuas dos movimentos do navio e por gerar alertas em caso de operações perigosas. Prevê-se que o DSS inclua dispositivos para registar os movimentos em seis graus de liberdade e associar as medidas a uma posição e velocidade específica do navio e que o DSS de Roteamento Meteorológico otimize  as rotas de acordo com os dados anteriores do DSS e as previsões do tempo. Com essas medições, o nível de precisão pode ser melhorado. O sistema vai analisar as informações fornecidas pelo sistema de monitorização, verificar a precisão da previsão do tempo e ajustar-se de acordo com as medições efectuadas ao longo da rota.

Todos os métodos e algoritmos serão implementados em ambiente comercial Electronic Nautical Chart (NaviWeather by NavSim). O esquema desenvolvido será instalado num navio em Portugal e serão efetuados testes regulares de operações e condições ambientais em tempo real.

Projectar um método que quantifica as incertezas das previsões meteorológicas, atualizando-as com os dados reais medidos e os modelos de movimento e desempenho do navio gerará melhores resultados a nível da qualidade das recomendações de rota.

Pretende-se, deste modo contribuir para a redução do consumo de combustível e emissões poluentes dos navios, aumentando a segurança a bordo e agilizando os processos de logística nos portos ou terminais offshore.

Figura 1. Perspetiva geral da solução proposta